Poesias

Contos Infanto-juvenis            

A Linda Estória de Cinderello:

Cinderello era um moço bonito,

Rico, altivo, forte,

Gostava de esporte,

Gostava de namorar!

 

Cinderello sorria contente,

Continha força nos dentes,

Raízes de sua vida festiva,

Risadas, gargalhadas, fanfarras...

 

Cinderello era um moço mítico,

Gostava de carros esportes,

Tinha um Porche,

E sabia rezar...

 

Na matemática, dominava os números com rédeas,

Escrevia comédias, romances, poesias:

 

Eu te amo minha linda,

Você é a minha bela,

Vou te amar para sempre,

Porque tu és donzela...

 

Cinderello era um primor,

Limpava a bunda, quando fazia cocô,

Com papel de seda...

 

Cinderello era a mais pura etiqueta,

Adestrava garfos com destreza,

Sabia sentar-se à mesa,

Sabia vangloriar a vida...

 

Mas sua mente urgia,

Preciso plantar uma semente,

Que vire árvore é claro!!!

 

Preciso escrever um livro de filosofia,

No nível de Fenomenologia do Espírito I e II,

Tal qual Frank Butziz...

 

Preciso ter um filho,

De uma mulher donzela, é claro,

Não nascerá do meu ventre,

Não terei tanta responsabilidade,

Bantas tomar uns Viagras,

Basta consultar meu psicanalista...

 

Para isso, compactuarei com minha semente que nunca pecou,

No corpo deste estribilho,

Farei dela minha esposa,

Farei dele meu filho...

 

Seu nome é Barbarella,

Meu nome é Barbamilho,

Não quero um filho bastardo,

Não quero um filho no exílio...

 

Sou Cinderello com muito orgulho,

E hei de escrevinhar meu nome no paraíso consciente coletivo.

 

Eduardo Gomes (pelo espírito de Ludvig Von Karrasks)

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 09/03/2003


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com