Poesias

Poetas            

Minha Poesia!

Minha poesia não é só verborragia proscrita!
Minha poesia é conteudísta! Por isso tem sabor de boceta!
Vejo pouco estudo, de versar sem conteúdo!
Vejo algo na latrina, de versar só por rima!

Minha poesia não é só cartesiana, não!
Ela também é anarquista!
Bolinando as palavras,
Tergiverso qual Monge Budista!

Minha poesia não é só sacana, não!
Ela é libertadora, ela é condoreira,
À partir do momento,

Que traz conteúdo,
Para onívoros, carnívoros, canibais,
De muito ou pouco estudo!

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 10/04/2005


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com