Poesias

Indo-americanos            

000.012 - Flor do Amor Eterno!

Filha mui amada de Touro Sentado!
Filha mui amada de Pequena Flor que Encanta!
Declaro-te filha, como já disse antes!
Não há quem eu ame mais no mundo!

Há quem eu ame igual à você!
Sofro calado esta dor incomensurável, da distância!
Tornei-me tristíssimo,
Pelas diversas punhaladas,

Que sua mãe,
Pequena Flor que Encanta.
Me deu pelas costas!

Hoje vivo, também, porque existes!
Vivo para cuidar de ti!
Pois não quero que nada de mal te aconteça!

Autor: Eduardo Gomes
Data: 02/04/2005


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com