Poesias

Indo-americanos            

000.002 - Raposa Alegre!

Filho de Doido Varrido!
Filho de Amora Selvagem!
Raposa alegre desde a infância,
Só brincava com as meninas!

Não gostava de lutar!
Não gostava de caçar!
Não sabia e nem queria usar arco e flecha!
Gostava de dançar,

Em volta da fogueira!
Assava milho!
Assava carne!

Apanhava de Touro Feroz,
E assim como Flor que Chora,
Implorava comida!

Autor: Eduardo Gomes
Data: 02/04/2005


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com