Poesias

Familiares            

Os Cisnes

Meu doce amor,

 

minha mulher suave,

 

como és bonita de alma,

 

dá sua carne não dá para esquecer os teus olhos,

 

o teu rosto, o teu corpo, o teu cabelo, a tua pele.

 

Quero voar contigo, por toda a eternidade,

 

pois sei que o nosso casamento é mais indissolúvel

 

que o de um casal de cisnes.

Autor: Eduardo Gomes
Data: 26/06/1999


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com