Poesias

Confessionais            

O Ser e o Profundo!

Sou daqueles que não se contentam em transitar na superfície do saber.

 

Sou daqueles que vivem a busca de respostas concretas.

 

Não tenho medo do que sou, pois só quero a verdade do meu ser.

 

Se se falar de conhecimento, não me contento com pouco.

 

Viajo à procura de mais, de muito mais, daquilo que não sei, mas que por perseverança saberei.

 

Desejo do conhecimento, o mais profundo, de onde se possa observar o Universo com irradiante alegria e inebriante contemplação.

 

Por ser daqueles que sonham com a liberdade, penso, mais sei que só o fardo pesado do conhecimento pode nos libertar.

 

Já tenho parcial consciência de onde vim, pois a ciência já decifrou em parte, nosso caminho atemporal.

 

Já sei também que da vida só se pode esperar um novo ciclo, voltando a ser matéria na partição de novos corpos.

 

E faço do incansável exercício do aprendizado, revisado e autocrítico a minha filosofia de vida.

 

Gosto de dar conteúdo à forma!!!

 

Ó divina essência do saber, sacia-me com o teu corpo, fazei com que respire dos teus ventos, ilumina o meu caminho com a tua luz.

 

Transita com clarividência nos circuitos eletroquímicos do meu cérebro, livrai-me da malevolência da escuridão e da ignorância.

Autor: Eduardo Gomes
Data: 26/06/1999


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com