Poesias

Familiares            

Maria és Ângela

Sim, por Deus, sim, é o que tu és!

 

Da estética, ao nascer, herdastes a beleza de uma outra obra materna e prima.

Do labor, herdastes o conhecimento e o saber de um forte, de um sábio.

Do carisma, sem dúvidas, és a máxima representação da empatia.

Da maternidade, és o amor de uma amada mãe.

 

És a ímpia de um ímpio.

És a flor de um bravo.

És a mulher de um bom amigo.

Mas és também, a nossa musa universal.

 

A tua pele nevasca, reluz em nossos olhos.

A tua face suave aprisiona o nosso olhar.

 

Não, pela Natureza, não, não é só o que tu és!

 

A tua anatomia, revela majestosa propensão para o amor.

O teu perfume, seduz e encanta.

O teu sorriso, é um apelo à contemplação.

A tua elegância, é a tua marca mais divina.

O teu charme, “inebria e entontece, pois és fascinação de amor”.

 

Por ser bela, és muito atraente.

Por ser harmônica, és contagiante.

Por sem amável, conquistas qualquer ser.

 

Querubim, com toda a reserva que se faz necessária e com todo o respeito que se faz presente. Desejo a você, e a todos os seus, a máxima representação da felicidade. Do amigo e admirador, não mais secreto.

Autor: Eduardo Gomes
Data: 11/11/1999


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com