Poesias

Personalidades            

Saudade Imensa

Meu corpo arde amor

Meu peito me dói uma dor intensa

Que não é tarde flor

Para que eu possa desejar a tua presença.

 

Lembro aquela tarde; amor,

Onde retiramos do leito uma saudade imensa.

E foi um querer tão forte, interrompendo esta dor suspensa,

Que vejo em teu ser o meu viver exacerbado.

 

Ouço calado, flor, tua voz sussurrando palavras de amor,

E fico extasiado, embriagado pelo sabor do que me dizes,

E me recordo tantas vezes fomos felizes,

 

E quantas vezes sofremos separados,

Que não retardo amor, o desejo de viver intensamente,

Tudo de bom que nos for reservado. 

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 16/07/2001


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com