Poesias

Realistas            

Crítica

Com palavras construo, com palavras destruo.

Delicioso deleite que transita ardilosamente

No mundo das mentes, das almas e dos espíritos.

Que espreitam nos atos, nos ditos, aspectos e filosofias.

 

Temas para críticas e intempestivas fantasias.

Aniquilando tudo aquilo que não pertence ao teu ser

Perpetuando o instinto que nos condena a destruir

Reprovando com palavras, as palavras de outro ser.

 

Por ser fraqueza, não ser nobreza.

Não ter destreza, não ter poder.

De identificar no mundo exterior

 

De tudo que não lhe é espelho:

Virtudes, valores, beleza, sabedoria...

Por não saber ser autocrítico.    

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 24/07/2001


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com