Poesias

Politizadas            

Soneto Sertanejo

“Cordeiro de Deus, tu que tirastes os pecados do mundo;

Tendes piedade de nós”.

“Cordeiro de Deus, tu que tirastes os pecados do mundo;

Trazei-nos a paz”.

 

Senhor, escutai, por favor, o clamor dos meus versos.

Retirai por amor, a imensidão dos desertos.

Desta terra de pó, deste povo tão só.

De barrigas vazias, e olhares tão súplices.

 

Acabai com os suplícios desta gente humilde

Que por sofrer tanta dor, já não tem esperança.

Que retém um valor, de viver por tua graça.

 

Mas que morrem de fome, mas que morrem de graça,

Nas areis ferventes, desta terra tão morta,

Nas lareiras onívoras que devoram tua sorte. 

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 06/07/2001


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com