Poesias

Don Giovanni            

Cotovia!

Não se pode reter um pássaro!

Por mais que se deseje, linda cotovia.

Sua alegria é voar pelos lugares

A minha alegria é sua alegria.

 

Qual pássaro que ouviu seu belo canto

Encanto-me com a doçura do teu ser.

Qual poeta que sentiu todo o seu pranto

Sensibilizo-me por ti cotovia.

 

Prevejo e espero que nasça o encanto

Sinto e precinto, será puro desejo.

De num beijo, num lampejo.

 

Alegrar o que foi desencanto

Pois tenho tanto para dar-te e receber

Que sei, quiçá um dia, serás minha cotovia.   

Autor: Eduardo Gomes
Data: 22/08/2001


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com