Poesias

Sensuais            

Caserna

Quando os laços dos teus braços

Perverterem-se em putaria.

Expressarei um sorriso nos dentes

Pelo prazer de devorar tua anatomia.

 

Quando o rego das tuas pernas

For a caserna do meu membro

Converter-me-ei numa prece

À satisfação de tudo que nos foi proibido.

 

Quando o cálcio dos teus dentes

Esfregar-se em minha língua

Vociferarei tão sorridente

 

Os desejos ardentes que nos contagiam.

Quando o brilho dos teus olhos, fitar os olhos deste ser.

Sucumbirei muito contente ante as fantasias do teu ser. 

 

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 27/09/2001


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com