Poesias

Don Giovanni            

Inconsolavelmente Triste

 

Triste, inconsolavelmente triste,

Amarga, a minha boca amarga,

Existe uma dor tão profunda que insiste

Na carga, insuportavelmente esta carga.

 

Carga de não te ter

Inevitavelmente não te possuir

Resistir ao tempo sem ti

Insubstituivelmente mente do meu existir

 

Cálice do meu mais puro amor

Ápice que segrega minha existência em pó

Tens dó, do nó que esmaga o meu coração...

 

Sentir no corpo a marca deste existir

Resistindo aos ventos como pó

Lembrando em todos os momentos de ti.

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 08/06/2002


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com