Poesias

Familiares            

Soneto de Francisco Marcelino Gomes

Oh minha terra, terra de outrora...

Sempre te trago nos sonhos

Dos encantos da minha infância querida

Descrevi versos tão tristonhos.

 

Sempre puros, singelos, bonitos...

De prantos de suaves nostalgias

De um passado que um dia me condenou

A viver de tristezas e alegrias.

 

Nesta terra brasileira abrasiva

Eu senti uma dor tão concisa

Por saudades da minha pátria, da minha mãe...

 

Por vontade de rever o que deixei

Para trás do fundo do esquecimento

No tempo que não volta jamais.

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 28/08/2002


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com