Poesias

Poetas            

Ser ou não Ser Original

“Quando eu morrer me enterrem na curva de um rio.”

Preciso ser original, preciso ser poético!

Devo escrever o que nunca foi escrito!

Devo versar o que nunca foi dito!

 

Preciso recriar o novo

Este deve ser o meu compromisso

Preciso inventar novas palavras

Este deve ser o meu sacrifício.

 

Renegando o que é coloquial

Recapitulando todo veredicto

De ser ou não ser original.

 

De não ser nada ou de talvez ser um mito

Na árdua tarefa de agradar com o novo

Todos aqueles que já provaram dos escritos.

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 30/08/2002


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com