Poesias

Poetas            

Poematizar!

Se puder poetizar, poetizo!

Se não puder poematizar, pormenorizo!

Sou o poeta da matéria do teu sorriso,

São os meus versos os reversos do impreciso.

 

Improviso, em fortes rimas, doces mistérios.

Impropérios, sacrilégios, regozijos e heresias.

Qual Tânatos; conto em cantos,

Os prantos ante a morte.

 

Qual Eros; vivifico os encantos,

Das fêmeas, da dolce vitta, da poesia.

Na oratória do meu corpóreo repertório,

 

Encontra-se um relicário de pensamentos.

Nas entrelinhas dos poemas de um visionário,

Reza o calvário dos profetas e dos messias.

Autor: Eduardo Gomes
Data: 18/08/2001


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com