Poesias

Don Giovanni            

Pranto

Quem irá secar teu pranto

Quando eu de tua vida partir

Tens consciência do existir

Resistir sem a minha presença.

 

Quem te acalentará na doença

Na tua febre de amor

Se eu não for mais o teu remédio

Como cessará tua dor.

 

Eis a grandeza de existir

Dor e beleza dentro de nós

Ouça a minha voz

 

Seque meu pranto também

Condene o que te detém

E viva o nosso encanto...

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 19/09/2002


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com