Poesias

Realistas            

Ansiedade

Preciso conquistar o mundo

Preciso renegar a proposta

Do vale do esquecimento

Do mundo ao qual dou as costas

 

Nesta ansiedade por satisfazer

O que jamais poderei

Nesta ansiedade por compreender

O que jamais compreenderei

 

Ah carma terrenalista e vil

Sei que te carregarei até a morte

Tu que me condenas no íntimo

 

A viver em ti severa e forte.

Ah ansiedade patética

Porque de ti não posso fugir?

Autor: Eduardo Gomes
Data: 10/09/2002


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com