Poesias

Poetas Assassinados            

A Última Ópera de Puchinni!

Senhoras e senhores, componho libretos para óperas há 79 anos, o desta não ficou pronto. Portanto apresentaremos agora uma palestra sobre os principais problemas do processo de composição de libretos operísticos.

 

De primeira mão, nossos recursos são parcos, isto acaba afetando a produção intelectual de nossos compositores que têm que se preocupar com problemas medíocres do cotidiano, afetando a sua produção intelectual. Pedimos à cara platéia que considere o nosso pedido, enviando as suas contribuições.

 

Em segundo lugar, estamos revolucionando no contraponto das óperas La Traviata, Aída, Tosca e Carmem que possuem o caráter de tragédias românticas, as novas óperas românticas atemporais tais como a já aplaudidíssima e belíssima, do maestro italiano Aguinello Amortelle, Flor do Amor Eterno com libreto da também italiana Marinara Fiores.

 

Resta salientar o macabro surgimento na ópera alemã do lado errado do muro assombrado, das novas óperas sem caráter romântico e com caráter sarcástico–trágico-temporal, tais como a ópera Branca das Nuvens e o Príncipe Juan Jambitto, que tem a característica peculiar de começar do último ato para o primeiro.

 

E a outra ópera, Doctor Smitth voando baixo na estratosfera. As duas obras foram compostas em dois atos pelo também maguinânime maestro Rocky Hamburgers.

 

No mais quero pedir encarecidamente aos senhores diretores do teatro Luzes da Ribalta, que me cedam a jovem aprendiz de artes cinematográficas, Magnífica Fruta Fresca, para uma performance teatral que realizar-se-á no dia da festa da uva.

 

Senhores diretores; ratifico os meus pedidos; muito obrigado!

Autor: Eduardo Gomes
Data: 26/06/2000


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com