Poesias

Sensuais            

Saudades de Iasmim

São três horas da manhã

Meu corpo esquenta, sangue fervente...

Preciso derreter palavras ardentes...

Na cera fria do papel

 

Teu perfume ressoa suavemente na minha mente

Sinto desejo do puro

O sangue corta meu coração

Teu corpo é longe

 

Sinto teu cheiro de Iasmim

Sinto tua carne magistral

Não voltarei a te possuir?

 

Tu que com teus atos de amor

Tu que com tuas deliciosas artimanhas

Lacerou o que um dia me foi dor.

Autor: Eduardo Gomes
Data: 27/03/2003


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com