Poesias

Poetas            

Pena de Morte!

“Esta idéia é que me consome”.

Esta grafia, em pedra escura,

De mármore ou granito,

Embaixo d’um obelisco...

 

Ai de mim, vil criatura,

Pena desencarnada,

Que escreve o tudo, o nada,

Fala algo e não diz...

 

Pena Meretriz,

Perdida no realismo,

Nas tuas verdades duras...

 

Pena de pedra pura,

Tinta em ocre sanguíneo,

Do barro à criação!

Autor: Eduardo Gomes
Data: 14/02/2003


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com