Poesias

Confessionais            

Equações Inexatas!

Na língua portuguesa,

Não passo de um razoável disléxico!

Não sou literato ou burguês,

Sou um simples post-analfabeto...

 

Ousado, criativo, experimentalista inato...

Não sou ingrato à Natureza,

Que não me deu, do português, um bom trato!

Persigo o mundo das letras...

 

Mesmo que plebeu tenha sido meu prato...

Acadêmico da vida e da criação,

Leitor assíduo de mim mesmo!

 

Preciso de marés revisionárias!

Preciso da alquimia da crítica,

Pois escrevo equações inexatas...

Autor: Eduardo Gomes
Data: 14/02/2003


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com