Poesias

Surrealistas            

Menstruação da Borboleta X Voo do Urubu?

Nota: Desafio ao vivo proposto por FIFA. Sandra Gonzaga!

 

Naquele tempo em que as borboletas eram selvagens,

E os urubus cheiravam meu bem,

A carniça era farta e o néctar também,

Donde ocorria a polinização enxertada pelos urubus,

 

E o devoro das carniças pelas borboletas...

Naquele tempo também, a reprodução das borboletas era sexuada, e

Surrealisticamente: interdependiam do voo dos urubus,

Que pairavam alto e enxergavam longe!!!

 

No ápice do gozo menstrual à incoerência vaginal,

As borboletas evoluíram para a reprodução assexuada,

Tornando-se libertinas!

 

Quanto ao voo dos urubus,

Subiram tão alto que,

Qual Ícaro, tocaram o Deus Sol!  

 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 12/01/2017


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com