Poesias

Realistas            

Sobreviver

A fragilidade da vida,

Não há descredencialisa!

Sua fugacidade,

Não lhe retira o valor!

 

A morte, a ferida,

Tragédia que nos provoca pavor,

Inferniza-nos em vida,

Produzindo desespero e desamor!

 

A pluralidade da vida,

Não credencialisa nosso ser,

Nem ao menos traduz!

 

A ferocidade da morte,

Provoca-nos ojeriza,

Ânsia insólita por sobreviver!  

Autor: Eduardo Gomes
Data: 19/04/2004


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com