Poesias

TEXTOS D TERCEIROS 01            

Às Rosas Místicas de Maria de Nazaré (Rosângela Aliberti)

Com licença...

sobre as pétalas
de uma rosa, as primeiras
gotas de orvalho,
na mesma roseira
lágrimas...
deslizam
noutras rosas.

Por que será que podemos abrir um livro de auto ajuda em busca de Palavras Libertadoras, e nele não encontrar as palavras exatas, que se encaixem em momentos determinados de dor...?!

Existem momentos em que a dor é tão... mais  é tão Forte, que notamos que preferimos ficar bem quietinhos, repousando a mente e o coração em algum cantinho que nos traga tranquilidade, procurando esquecer aquilo que nos ocasionou a dor... não fomos trazidos ao mundo para cultivar sofrimentos, a angústia é tamanha que soltamos um grito que atravessa a garganta e... quem sabe, esta seja a hora dos Verdadeiros Amigos formarem uma Corrente de Elos de LUZ:

Luzes de Serenidade, Harmonia, Tranquilidade.

Para podermos atravessar a trilha com maior facilidade, tendo por perto uma CHUVA DE PENSAMENTOS POSITIVOS, Bem acompanhados, pelos olhos e os pensamentos Amigos que aceitam nossos momentos alegres e tristes, (tão Nossos de mais Ninguém).

...Se um dia soubermos que uma pessoa Amiga possa estar se sentindo assim, talvez esteja na hora da gente reservar alguns minutinhos para enviar uma Prece ou uma forma de Abraço REPLETO DE LUZ... (mesmo se estivermos distantes fisicamente).

Quem de nós, possivelmente tenha se sentindo também assim?!
É tão bonito quando alguém tem confiança de abrir o Coração e pedir um pouco mais de Força...
Nestas horas, os Anjinhos da guarda que sempre estão ao nosso lado, vibram PAZ e LUZ e com certeza reúnem TODOS os Pontinhos de AMOR aglomerados, que estiverem sendo enviados.

por termos sentido
um pouquinho,
o quanto doe as Perdas,
não podemos
ficar presos às dores...
de nossos Amigos...
nestas horas para ajudar
a rosa de nosso coração
tem que saber
se camuflar
nos cristais dos desertos
e nas 'pedras'

assim,
procuramos
enxergar nossas lágrimas
enxugar nossas lágrimas
para vibrar
(falando de Coração
para Coração)
que se porventura muitas
gotas de orvalho
estiverem presas
numa Grande rosa
que estas sequem logo
com o tempo...
com o vento...
com todo Amor
que a Energia
da Natureza nos oferece...
gratuita_mente.

Quem disse que os Anjos da Guarda, não catam pirilampos e guardam em uma Sacolinha cheinha de Luz somente na época do Natal?

Há certos dias que uma pequena rosa pode falar muito mais do que mil palavras...

Texto e poesia de Rosângela Aliberti, São Paulo, 05.09.04

www.rosangelaliberti.recantodasletras.com.br

Autor: Eduardo Gomes
Data: 01/12/2005


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com