Poesias

Poetas            

Entardecer!

A tarde se desdobra!

Acordes oceânicos ecoam nos tímpanos,

Suaves são as brumas,

“Espumas Flutuantes”.

 

Canções do entardecer,

No mediterrâneo, na minha vida.

No mais recôndito,

Canto do mundo.

 

Ilha magistral,

Que não mais verei!

Fatalidade duma vida,

 

Dispersa no passado!

Coadunando com o tempo,

Pairando ao sabor dos ventos! 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 20/04/2004


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com