Poesias

Confessionais            

Carência!

Careço como em doença,

De afeto, compreensão, ventura,

De vida,

Reconhecimento, respeito, paúra...

 

Clamor do inverno que arde no meu peito,

Fruto da solidão,

Tristeza, sofreguidão,

E falta de devoção!

 

Minh’alma vagabunda vagueia,

À margem da sociedade,

Entre a loucura e a serenidade!

 

Minh’alma em contrição,

Declama,

Versos de dor, amor e desilusão! 

Autor: Eduardo Gomes
Data: 30/05/2004


 
 

Categorias Poéticas:


Eduardo Gomes          Tel.: 55 - 71 - 98148.6350     Email: ebgomes11@hotmail.com